Sofás Chesterfield

História do Sofá Chesterfield

Mais que um simples estofado, ele é tão especial que no mundo da decoração é tratado como REI CHESTERFIELD, e desperta interesse de muitos pela sua real origem, por volta dos anos 1750.

Era final do século XVIII e Phillip Stanhope, o quarto conde de Chesterfield (1694-1773), chegara um pouco irritado em sua sala de reuniões, e olhando subitamente para os móveis os quais a decorava, lembrou-se de algumas queixas que recebera sobre dores no corpo dos ocupantes por estarem sentados à sua espera. E imediatamente mandou chamar um artesão conhecido seu para que desenvolvesse um sofá, este em que cavalheiros e damas pudessem sentar-se com extremo conforto, jamais imaginando que esse seria o principio da história do sofá Chesterfield, que se tornou com o tempo um ícone nas decorações e na paixão de muitos.
Alexandrina Vitória, filha de Vitória Maria Luísa, era quem reinava naquele momento, e o estilo de móveis vitoriano estava em toda a nobreza. Os estofados tinham pouca profundidade nos assentos e os pés eram longos, deixando um vazio na parte de baixo como se fossem cadeiras. Isso fazia com que os ocupantes ao tentar preservar a compostura não apoiassem bem as pernas, além dos encostos, os quais eram finos e emoldurados em madeiras à vista. Todo contato direto e prolongado com essas partes sem estofamento trazia desconforto, e devido a uma evolução tão significativa em prol do conforto trazida pelo sofá original Chesterfield, ele se tornou sem dúvidas o sofá mais famoso de toda a história.

@2019 G8Mobili – Todos os direitos reservados.